Share Button

Ao meu ver, os seres humanos não conseguem viver sem suas várias teorias da conspiração. As teorias conspiratórias permeiam todas as formas de entretenimento, desde música e filmes até jogos de vídeo game, por exemplo. Algumas das teorias de conspiração mais interessantes, no entanto, estão ligados a programas de televisão.

Por alguma razão, os teóricos amam injetar mistérios em coisas que normalmente seriam consideradas inocentes. Eu, pessoalmente, acho essa tendência fascinante.

Existem vários tipos de teorias da conspiração. Há aquelas que tentam conectar os mundos de diferentes shows, aquelas que jogam com o contexto e até mesmo aquelas que especulam sobre os acontecimentos televisuais no mundo real.

Então, se você quer saber o que une Breaking Bad e The Walking Dead ou sobre os poderes de previsão de Os Simpsons, esta lista irá levá-lo através de algumas teorias de conspiração bizarras (mas bastante convincentes) sobre programas de TV famosos.

1. Os Flintstones é pós-apocalíptico

flintstones

Quando você pensa em Os Flintstones uma das primeiras coisas que você provavelmente se lembra é dos dinossauros domesticados. O show se passa durante a Idade da Pedra, por isso um de seus aspectos mais populares é mostrar essa mistura de atividades comuns do dia-a-dia em um cenário muito antigo.

Mas e se eu lhe disser que o desenho não se passa, necessariamente, na Idade da Pedra, mas sim durante algum tempo distante no futuro? De acordo com alguns teóricos, seria esse o caso. Na verdade, Os Flintstones, se passa durante o mesmo tempo que Os Jetsons, que retrata uma utopia futurista.

A teoria salienta que no show a tecnologia moderna existe e é compreendida, por exemplo, discos de vinil são executados usando bicos do pássaro, e Barney usa um caranguejo para moldar um cortador de grama bruto. Isso ocorre porque o mundo de Os Flintstones se passa após algum tipo de desastre pós-apocalíptico, forçando o mundo a parar, essencialmente, “começar de novo”, usando animais como substitutos para a tecnologia moderna.

Mas e os Jetsons? Bem, eles são os sortudos (leia-se: ricos) membros da sociedade que vivem em uma cidade futurista acima, que conseguiram fugir desse desastre tão terrível.

2. Will de Um Maluco no Pedaço está morto

Um-maluco-no-pedaço-por-Will-Smith

Para provar que algumas pessoas vão chegar a uma teoria de conspiração sobre qualquer tipo de coisa, saca só essa: especula-se que Will de Um Maluco no Pedaço está morto. A prova? Ela pode ser encontrada na cativante canção tema do show. Vamos à análise.

De acordo com a teoria, Will foi morto em um ataque entre gangues, enquanto ele estava do lado de fora de sua casa, numa boa, relaxando:

“Quando uns dois rapazes mal-encarados

Começaram a causar problemas no meu bairro”

Na versão estendida da canção, a letra “Eu coloquei meu walkman e disse, ‘Eu poderia muito bem relaxar’” Em inglês: “I put my Walkman on and said, ‘I might as well kick it’”. A expressão “Kick it” segundo os teóricos, seria uma dica sutil – algo como o nosso “bater as botas” uma gíria para morrer ou invés de relaxar.

Além disso, a viagem de táxi é, supostamente, uma metáfora para a jornada de Will para o céu, representado pela magnífica mansão de seus tios. Quando os pais de Will muito ocasionalmente aparecem, é porque eles estariam visitando seu túmulo.

Ok… Agora eu vou deixar você pensar sozinho sobre a credibilidade dessa teoria.

3. Breaking Bad se passa antes de The Walking Dead

OwTul

De acordo com essa teoria, há muito mais em comum entre Breaking Bad e The Walking Dead do que apenas um “Previously on AMC’s…” no começo de cada episódio. Na verdade, a teoria diz que Breaking Bad se passa antes de The Walking Dead.

Então o que aconteceu? Bem, no final de Breaking Bad a metanfetamina azul de Walter White está varrendo a nação e crescendo em popularidade devido à sua imensa pureza. Segundo a teoria, o uso da droga estaria transformando as pessoas em zumbis.

Ao longo de The Walking Dead, há uma tonelada de referências a Breaking Bad, incluindo o fato de que o personagem Glenn dirige um Dodge Challenge vermelho incrivelmente semelhante ao conduzido por Walter White. E na segunda temporada, há claramente uma cena em que é possível ver a metanfetamina azul de Walter em um saco de drogas. Quer mais? O personagem Merle Dixon descreve seu fornecedor de drogas anterior como um “rapaz branco e idiota” que usa muito o termo “bitch”. Essa descrição te lembra alguém?

Caso encerrado.

4. Os Smurfs é sobre a supremacia branca

black-smurf-panel

OK, eu vou direto ao ponto nesse tópico. Em primeiro lugar, seu vestuário: todos os Smurfs usam capuzes brancos e Papai Smurf veste um capuz vermelho semelhante aos capuzes usado pelo Grande Mago da Ku Klux Klan (organização racista dos EUA) e seus membros.

Em uma cena, eles saúdam Papai Smurf em uma forma muito semelhante à forma como os nazistas saudavam Hitler. Não satisfeitos, o antagonista do show, Gargamel, tem um nariz grande (fazendo referência a estereótipos antissemitas) além de querer capturar Smurfs suficientes para que ele possa criar uma poção que transforme as coisas em ouro.

Além disso, em uma HQ especial intitulada “Os Smurfs Negros”, eles pegavam uma doença que os transformava em negros, tornando-os incrivelmente estúpidos e capazes apenas de soltar grunhidos.

Mais uma vez vou deixar você pensar sozinho sobre isso.

5. Os Simpsons previram o 11 de setembro e muitas outras coisas

thesimpsons

O 11 de setembro virou território fértil para os teóricos desde que uma tragédia atingiu a América em 2001. Claro, onde há política, há teorias. Por isso é natural que todos os tipos de teorias bizarras (ou não) iriam aparecer, mas envolver Os Simpsons na mistura parece um tanto surpreendente.

No primeiro episódio da nona temporada de Os Simpsons intitulado “A cidade de Nova Iorque Vs. Homer Simpson” (que foi ao ar em 21 de setembro 1997), há uma tonelada de referências ao World Trade Center, incluindo uma cena específica em que Lisa mostra uma capa de revista que apresenta o número 9 ao lado das Torres Gêmeas, formando o que parece ser 9/11 (September 11th, a data em inglês).

Além disso, aos Simpsons foi creditado a previsão de um monte de outras coisas, incluindo o surto de Ebola (um episódio em 1997 vê Marge brandir um livro intitulado “George Curioso e o vírus Ebola”), do escândalo sobre a carne de cavalo do Reino Unido (um episódio de 1994 mostra partes de cavalos sendo usadas por uma senhora para preparar o jantar de uma escola primária) e até Donald Trump candidato à presidência dos EUA.

Estranho não?

Via WhatCulture