Compartilhe!

O time de e-sports brasileiro KaBuM e-Sports, entrou com uma nova ação na justiça contra a saída de André “esA” Pavezzi e sua posterior transferência para a Keyd Stars. A KaBuM quer que o cyberatleta esA seja excluído do Campeonato Brasileiro de League of Legends 2015 (CBLoL).

A KaBuM alega que o jogador ainda possui contrato vigente com a companhia e que não poderia jogar por nenhum outro time. No documento de 18 páginas a KaBuM afirma que como não houve  pagamento de multa nem rescisão, esA ainda possui obrigações contratuais com a empresa e que está sujeito à cláusula de exclusividade, onde  determina que o jogador só pode defender a organização. A KaBuM afirma se sentir lesada pois, “além de perder um de seus melhores jogadores, agora tem de armagurar a destreza e técnica de esA nos torneiros contra ela, destreza e técnica que foram proporcionadas pela própria organização.

Créditos da Imagem à Pulo Duplo

Créditos da Imagem à Pulo Duplo

Por conta disso, a empresa pede que o cyberatleta fique fora do CBLoL até que o contrato seja definitivamente encerrado. O que chama atenção é que entrou na justiça dia 24 de de Junho, depois de cinco rodadas da fase de classificação, faltando apenas um confronto para o fim da primeira fase.

O diretor da Keyd Stars, André Pontes, disse que não sente que a equipe possa ser prejudicada no CBLoL e que a Riot Games Brasil (desenvolvedora do jogo) não pode tomar uma decisão final baseada em uma decisão parcial.

Via MyCNB