Compartilhe!

Nem tudo dura para sempre. Prova disso é o império construído pelo Facebook que está sendo ameaçado por novas redes sociais, pela invasão dos pais segundo os adolescentes e por usuários cansados da grande grande quantidade de anúncios e falta de privacidade. Na semana passada, uma pesquisa da Universidade de Princeton divulgou um relatório que afirmava que o Facebook iria perder 80% de seus usuários, isso entre 2015-2017.

Era de se esperar uma resposta da rede social, mas ao invés de apenas criticar os “matemáticos da pesquisa”, o Facebook rebateu dizendo que a Universidade perderia todos os seus alunos até 2021 seguindo as mesmas métricas da pesquisa sobre o número de usuários. Um porta-voz do Facebook disse que seus resultados mostram como “o relatório de Princeton é um total absurdo”.

O relatório da Universidade ainda comparava o Facebook a uma doença, da qual os usuários estão começando a se recuperar. O relatório ainda aponta o MySpace como exemplo de uma doença da qual os usuários já se recuperaram. Algo que não foi levado em conta é que o MySpace foi morto pela popularidade do Facebook.

É fato que o Facebook hoje é a maior rede social do mundo, com mais de 1,2 bilhão de usuários. A rede admitiu que recentemente não tem atraído a atenção de adolescentes como atraía no passado, mas afirmou que nunca viu uma queda no número de usuários.

E aí, o que você leitor pensa sobre a Universidade de Princeton?

Via T3