Compartilhe!

Já faz algum tempo que se especula a união das três versões do Windows que conhecemos hoje, o Windows RT, Windows Phone e Windows 8.1. A própria Microsoft deu força para os rumores quando passou a unificar o login dos desenvolvedores na Windows Store e Windows Phone Store e ao insinuar que não permaneceria com três versões do Windows. Unificar seus sistemas operacionais poderia dar maior visibilidade a empresa no mercado móvel e se manter no top, entenda o porquê:

Para entender melhor o que seria o Thereshold e como a Microsoft pretende unificar seus sistemas operacionais temos que entender como funciona cada versão do Windows disponível no mercado, começando pelo o Windows 8.1 que é a versão do Windows direcionada para desktops – aquela que estamos acostumados a ver rodar na maioria dos computadores. Já o Windows RT foi projetado para portáteis, como os tablets, e foi todo baseado nos tiles e na interface do windows 8.1 sem o modo área de trabalho, limitando-o aos poucos aplicativos da Windows Store. O Windows Phone por sua vez é voltado para smartphones, dispositivos com telas menores, e possui sua própria loja de aplicativos a Windows Phone Store. Apesar da interface semelhante ao Windows 8.1 e RT os sistemas são independentes e possuem quase tanta integração quanto o Android e iOS.

Unificar todas as versões do seu sistema operacional pode beneficiar bastante a Microsoft visto que o Windows é o maior e mais usado sistema operacional para PCs do mundo e que o Windows Phone ainda precisa de uma ajuda para cair no gosto popular. Então unido-os a empresa só teria ganhar transmitindo a confiança dos desktops para novos usuários móveis e integrando aplicativos e funções da empresa em qualquer tamanho de tela.

Windows Phone

Smartphones da HTC e Nokia rodando o sistema Windows Phone | Imagem: Reprodução/WinBeta

Os novos rumores se baseiam em um e-mail interno da companhia trocado entre o vice-presidente da Microsoft e sua equipe de engenharia, onde tratam como o codinome Threshold a nova atualização para as versões do Windows, que apesar de ainda estar em fase inicial já tem data para lançamento. No início de 2015 será dado o primeiro passo para a unificação dos sistemas e trará também novidades e melhorias para a versão para Desktops, smartphones e até para o Xbox OS.

O Threshold teve seu nome inspirado em um planeta do game “Halo”, um dos maiores sucessos da Microsoft e pode ajudar a empresa a tomar seu espaço no ramo de dispositivos móveis e manter-se no topo dos sistemas para Desktop. Você acha que a Microsoft e o Threshold tem chances? Deixe o seu comentário abaixo.

  • Haigh Shinra

    Mais foque em touch…