Share Button

Depois de prometer uma ação legal contra Ubisoft após sua rescisão da empresa no mês passado, o criador de “Assassin’s Creed”, Patrice Désilets, processou a editora francesa.

La Presse obteve uma declaração ontem, dizendo que Désilets está processando a Ubisoft por US $ 400.000 e os direitos de compra de “1666: Amsterdam”. Como parte de um acordo com o ex-publisher da THQ, Désilets tinha total controle criativo do jogo. No entanto, quando a Ubisoft adquiriu o projeto – e o próprio estúdio – em janeiro, esse controle foi supostamente retirado das mãos dele.

Um representante da Ubisoft confirmou ao site Game Informer que a empresa recebeu “o pedido legal” de Désilets e disse que está atualmente “analisando as opções sobre como responder o processo”.

“Como dito anteriormente, a aquisição da THQ Montréal, em Janeiro permitiu Ubisoft para acolher 170 desenvolvedores experientes de nossa força de trabalho existente e conhecido. Infelizmente, as discussões entre Patrice Désilets e a Ubisoft com vista ao alinhamento de Patrice com a visão do estúdio não foram conclusivos”, diz a declaração. 

Patrice Désilets afirmou no mês passado que a Ubisoft o demitiu sem mérito. Em um comunicado enviado à imprensa, alegou ilegalidade por parte da empresa e disse que pretende lutar contra ela. “Esta não foi a minha decisão”, acrescentou. “As ações da Ubisoft são infundadas e sem mérito. Pretendo lutar vigorosamente pelos meus direitos, para minha equipe e para o meu jogo.”

A Ubisoft também teria demitido o produtor Jean-François Boivin, confirmou o CEO da Ubisoft, Yves Guillemot, no mês passado dizendo que ele havia sido suspenso por tempo indeterminado.

Via GameSpot