Share Button

Na semana passada começamos uma série de artigos sobre sci-fi, e demos o primeiro passo falando deDoctor Who, que tem muitas coisas em comum com “Star Trek”, franquia que começou em 1966 com diversos episódios de série clássica e de spin-offs, ganhando ao longo do tempo uma carretada de fãs e possuindo um universo imenso, incluindo crossovers com diversas séries, como a já citada “Doctor Who”.

Mas não estamos aqui pra falar da série clássica e muito menos de DW. Estamos aqui pra falar de “Star Trek” (2009), filme dirigido pelo J.J. Abrams (“Lost”, “Fringe”, “Super 8”) que foi criado com um propósito especial: apresentar “Star Trek” e todo o seu universo a uma nova geração de nerds.

Bem, eu nasci na década de 90, e como a maioria dos jovens nerds eu cresci escutando sobre “Star Wars”, “Star Trek” e todas as suas batalhas que desafiam o espaço-tempo com o inimaginável. Mas diferente de muitos eu nunca me animei a assistir nenhuma das duas produções até ver o trailer de “Star Trek: Into Darkness”. E foi aí que fui testar se o trabalho do J.J. tinha alcançado realmente o seu propósito, e isso divide em dois grupos os antigos trekkie: o primeiro gostou do filme e disse que foi melhor que diversos episódios antigos. E o segundo, muito menor, dizia que não respeitou a história, coisa que é muito importante, e é explicada no filme segundo os que gostaram.

Star-Trek-2009-star-trek-2009-6092214-1920-1200

Apesar de que o filme foi lançado em 2009, ele não fez muito sucesso fora dos EUA, então acho que no nosso país a maioria dos novos geeks e chegados a tecnologia ainda não devem ter visto o filme, e por isso vou tratar de dar a menor quantidade de spoilers possíveis, mesmo estando com o filme fresquinho na minha cabeça, porque acabei de reassisti-lo.

A trama começa com o Nero, um dos últimos sobreviventes depois da destruição dos Romulanos, procurando pelo Sr. Spock e se topando com o Capitão Kirk. Nero quer vingança e não se importa em destruir todas as pessoas possíveis até conseguir o Spock, mas seu objetivo não é matar Spock, quando ele percebe que voltou no tempo ao entrar num buraco negro Nero planeja apenas que seu alvo veja a destruição do seu planeta natal Vulcano.

star-trek-2009-sample-003

As cenas de Kirk no bar e de Spock criança se defendendo de bullying foram excepcionais, eu tenho que dizer que ri muito, e a atuação foi perfeita, tanto dos dois, como também de Uhura, Checov, Scotty, McCoy e Sulu. Me deu até vontade de assistir a série clássica.

Pra mim o filme foi ótimo, o J.J. Abrams, junto com o roteiro de Roberto Orci (“Watchman”, “A Ilha”) e Alex Kurtzman (“Alias”, “Transformers”) conseguiu fazer um filme super adaptável a nova geração, cheio de viagens no tempo, universos paralelos, risadas, romance, ação, e finalmente o que mais me encantou no filme: ficção-científica.

Se você é um fanático por sci-fi e ainda não deu uma olhada em “Star Trek”, eu altamente recomendo que você comece pelo filme de 2009. E assista rápido, por que em maio chega nos Estados Unidos o mais novo filme da franquia, e o trailer está espetacular, pelo que parece o Benedict Cumberbatch (Sherlock) fez um vilão super misterioso que gerou muita discussão na internet.

Veja o trailer de “Star Trek” (2009) e abaixo o trailer para “Star Trek: Into Darkness” (2013).

Semana que vem voltamos com “Star Wars”. E para você que vai assistir o filme eu só posso lhe dizer uma coisa: Vida longa e próspera.