Compartilhe!

Lista com os melhores desenhos animados, antigos e atuais já produzidos. Desenhos que marcaram a infância de muitos, e que até hoje deixam saudade!

*Texto editado por Charlotte Gonçalves em Jan/2016.

CORRIDA MALUCA

(Wacky Races – 1968)

Foi um desenho animado produzido pela Hanna-Barbera e lançado pela CBS entre 14 de setembro de 1968 a 5 de setembro de 1970, rendendo 34 episódios. Os competidores buscavam o título mundial de “Corredor Mais Louco do Mundo”. Alguns personagens nunca serão esquecidos, como por exemplo, Dick Vigarista e seu cachorro Muttley, que sempre tentavam vencer a corrida se utilizando de armadilhas para deixar os outros competidores para trás, ou então, Penélope Charmosa e seu Carro-Cheio-de-Truques que a ajudava a se manter sempre bonita e arrumada durante as corridas.

Mas quem venceu a corrida? De acordo com a Revista Mundo Estranho foram os Irmãos Rocha, pilotando o Carro de Pedra. Como o desenho nunca teve um episódio final, os Rochas venceram três, foram vice em oito e terceiros colocados em outros três. Como a série também nunca estabeleceu um critério de pontuação, o pessoal da revista pegou emprestado o da atual Fórmula 1, que concede 25 pontos ao primeiro lugar, 18 ao segundo e 15 ao terceiro (desconsideramos as outras colocações porque alguns episódios só revelavam os três primeiros a cruzar a chegada). No total, a dupla computou 264 pontos, 21 a mais que o vice-campeão, Rufus Lenhador.

OS CAVALEIROS DO ZODÍACO

(Saint Seiya – 1986)

A história mostra cinco guerreiros místicos chamados de “Cavaleiros” (ou “Saints” no original) que lutam vestindo “Armaduras” (ou “Cloths”) sagradas baseadas nas diversas constelações que protegem cada um dos guerreiros. Os Cavaleiros têm como missão defender a reencarnação da deusa grega Athena em sua batalha contra outros deuses do Olimpo e de outra mitologias que pretendem dominar a Terra. A série tem três sagas: Santuário (episódios 1–73), Asgard, exclusiva do anime (episódios 74–99), e Poseidon (episódios 100–114)

Quem é muito fã de Cavaleiros do Zodíaco sabe que o número total de cavaleiros é 88, mas os mistérios relativos à sua distribuição ainda existem. Os Cavaleiros de Ouro tem por constelações o zodíaco, que são 12. Os Cavaleiros de prata são o dobro, 24, e consequentemente são 48 Cavaleiros de Bronze. Essa é a estrutura conhecida, mas se estes números forem somados, se obtém 84. Então quem são os outros quatro cavaleiros…?

DU, DUDU E EDU

(Ed, Edd n Eddy – 1999)

A série conta a história sobre três garotos, que são chamados de Du, Dudu e Edu. Em cada episódio, existe uma história diferente, mas os três sempre estão tentando ganhar dinheiro para poder comprar suas gigantes balas de caramelo. Exibida e produzida pelo Cartoon Network em parceria com a companhia de animação canadense, A.K.A. Cartoon, o desenho estreou no Brasil em 1999 no Cartoon Network, e no SBT em 2000 no Sábado Animado.

Há uma teoria na internet de que na verdade os garotos estão mortos e de que o bairro onde vivem é, na verdade, o Purgatório. Coincidências como o fato de algumas crianças aparentarem estar mortas por terem a pele de uma cor estranha ou adultos nunca aparecerem, reenforçam essas teorias malucas (ou não), até porque esse tipo de teoria já foi usada algumas vezes como pra explicar o desenho “A Caverna do Dragão” ou a série “Lost”.

A PANTERA COR DE ROSA

(The Pink Panther – 1964)

A Pantera Cor-de-Rosa foi um personagem criado para fazer apenas uma introdução ao filme Pantera Cor-de-Rosa, de Blake Edwards, com Peter Sellers no papel do atrapalhado inspetor Jacques Clouseau. O filme é sobre o roubo de um diamante cuja característica ímpar é possuir uma imagem de uma pantera, cor de rosa, no seu interior.

O sucesso foi tão grande com crítica e público que, de personagem coadjuvante, passou a principal. E sua série animada própria estreou no ano de 1964 e teve mais de 100 episódios no total, tornando-se um dos personagens mais queridos da televisão e quadrinhos. A Pantera não se comunica verbalmente, apenas através de mímica. Sempre seguida pela famosa trilha de Henry Mancini. Tarantaran…!

O FANTÁSTICO MUNDO DE BOBBY

(Bobby’s World – 1990)

Os episódios mostram a percepção infantil e fantasiosa do pequeno Bobby, seu mundo e sua relação com sua família que é composta por seu pai, Howard; sua mãe, Martha; e seus dois irmãos, Derek e Kelly. Seu Tio Ted, que visitava a família constantemente, parava para ouvir as ideias de Bobby e responder suas perguntas, o que acabou por ajudar a criar um laço muito forte entre eles.

Mais um desenho que tem uma teoria maluca, ou não tão maluca assim. Bom, dizem que a abertura do desenho “O Fantástico Mundo de Bobby” foi feita em homenagem ao filme “O Iluminado”, a abertura seria inspirada naquela cena em que o garotinho do filme anda de triciclo pelos corredores do hotel, por isso vemos Bobby andando de triciclo por vários lugares diferentes na abertura.

PINKY & CÉREBRO

(Pinky and the Brain – 1995)

São dois típicos ratos brancos de laboratório que utilizam os Laboratórios Acme como base para seus planos mirabolantes para dominar o mundo (sob razão nunca revelada). O que me marcou de verdade sobre esse desenho é 0 celebre diálogo usado para começar um episódios do desenho. Como não se lembra das frases:

  • Cérebro, o que você quer fazer esta noite?
  • A mesma coisa que fazemos todas as noite, Pinky… Tentar conquistar o mundo!!

Em inglês, o nome do Cérebro é Brain que na tradução literal é cérebro mesmo. Porém em um episódio, que conta a origem dos ratos, descobrimos que na verdade seu nome é um sigla para Biological Recombinante Algorithmic Intelligence Nexus”, que seria um projeto para criar ratos que dominariam o mundo. Pink também participou do projeto, mas, aparentemente, não deu muito certo.

Parte 2

  • Guilherme valente de oliveira

    No tempo em que valia a pena assistir todos o desenhos que passava na tv hoje se der para assistir 1 é muito

  • grimmjow

    cade os simpsoms e kick buttowski desenhos animados e muito massa mas animes e bem melhor